Seja você um consultor, um empresário ou um funcionário, você está na era da Economia Digital e os desafios digitais exigem o desenvolvimento de uma nova cultura nos processos de transformação digital dos negócios e das organizações.

A colaboração e a construção de redes passaram a exercer um papel protagonista neste contexto. O mundo virtual e real misturam-se cada vez mais. Da mesma forma que as fronteiras entre o público e o privado passam a ser tênues. Quem nunca ouviu uma briga de namorados pelo celular no meio da rua ou num transporte público?

A transformação digital passa a estar na pauta de todas as reuniões estratégicas e não é apenas um tema tecnológico.

Fomos impactados por ferramentas e possibilidades de nos tornarmos consumidores e produtores de informação. Qualquer um de nós edita e publica um vídeo, podendo inclusive tornar-se um youtuber e ganhar fama com isso.

O que é preciso aprender para manter-se competitivo no mercado de trabalho e como aprender?

Reunindo minhas leituras, insights, experiência e vivência em Consultoria, destaco a seguir algumas das competências que devemos desenvolver continuamente.

  1. Conhecimento digital – É a capacidade que necessitamos desenvolver para identificar o que precisamos aprender continuamente. A impressão que temos é de que tudo é importante e de que sempre que aprendemos algo estamos deixando outro conhecimento importante para trás. Foco, gente! Muito foco nessa hora. Domine uma competência antes de partir para outra. E não pare de aprender nunca, pois todos estamos desatualizados e precisamos correr para recuperar o foco perdido.
  2. Gestão da Informação – Saber pesquisar, buscar, encontrar, significar e internalizar informações para aquisição de novos conhecimentos é um item de sobrevivência nesse tsunami de informações. O Google é a ponta do iceberg e um percentual muito pequeno do conhecimento está disponível na web. A deep web (a web com acesso via senhas) está ao alcance de poucos e a capacidade de encontrar informação é também uma competência de poucos. Pesquisar exige conhecimento semântico, booleano e de motores de busca. O que recuperamos quando digitamos uma palavra e o que o Google nos mostra como resultado parece muito, mas não é. Por outro lado, gerenciar informação é uma ciência e necessita de instrumentos, conhecimentos, especialistas e tecnologia. Não é possível se aventurar nessa área sem técnica e querer se transformar digitalmente. Busquem especialistas!
  3. Comunicação digital – Um dos maiores desafios da economia digital é como se relacionar e colaborar com pessoas e utilizar de forma eficiente as ferramentas disponíveis para se comunicar. Isso sem contar no torpedo de mensagens que nos chegam via inúmeros canais. Por onde mesmo recebi aquele número de telefone que não encontro? É preciso fazer escolhas e ser seletivo no uso de ferramentas de comunicação além de se preocupar com a comunicação apropriada de cada canal. Você consegue ler uma mensagem de 10 linhas por Whatsapp? E a ética, os protocolos de comunicação, a linguagem…onde foram parar?
  4. Trabalho em rede – Novos indicadores precisam ser criados para gerenciar, liderar e avaliar equipes virtuais. Como estabelecer confiança e quais ferramentas são produtivas para se tecer um projeto via Internet? Como se preparar para o teletrabalho, o uso do celular como ferramenta principal de gestão e controle de projetos, processos e equipes? Ufa! Big desafio esse!
  5. Visão estratégica – É a capacidade de compreender os fenômenos digitais e inserir os temas emergentes em projetos de sua organização. Não basta identificar a importância de uma tecnologia e sim dominar a forma de inseri-la na cultura organizacional. O aspecto cultural é um enorme desafio para projetos de transformação digital. O choque de culturas interorganizacionais, as várias gerações trabalhando juntas, a reinserção dos profissionais acima de 50 anos e as inquietudes do jovem que sonha com uma startup são alguns exemplos de desafios hoje em uma organização.
  6. Visão do cliente – Desenvolver a capacidade de interagir e solucionar as necessidades de seus clientes no contexto digital. As angustias são muitas e o Consultor necessita ouvir muito e não se antecipar e nem ter pressa em buscar respostas. Ficar com as perguntas tem sido uma competência importante. Vamos pensar, simular, desenvolver pilotos, fazer muito benchmark e principalmente se questionar o tempo todo.

Preparad@? O que mais você acha que poderia ser mencionado? O que você considera um desafio para seu desenvolvimento pessoal e profissional?

Para descobrir essas e outras respostas, a Egrégora Inteligência elaborou uma pesquisa e conta com sua disposição em responder e ao mesmo tempo testar seus conhecimentos digitais. Pronto para a era da economia digital? Responda aqui e deixe seu email no formulário caso queira receber os resultados da pesquisa.

Renate Land
Egrégora Inteligência
Membro do Grupo de Consultoria M2BS